O XXVII Gastren-Rio retomou suas atividades científicas na manhã desta sexta-feira, dia 18, com o Dr. Antônio José Carneiro, presidente da AGRJ, dando as boas vindas aos presentes e mostrando sua expectativa para esta sexta-feira de evento.

A 1ª mesa redonda do dia foi sobre Doença Inflamatória Intestinal: abordagem terapêutica, moderada pelo Dr. Luiz João Abrahão e que contou com palestras sobre Como induzir e manter a remissão com biológicos (Drª Ana Braunstein Grinman), Guia prático para o monitoramento terapêutico (Dr. Hélio Rzetelna), Prevenção das infecções nos pacientes em uso de imunossupressores/biológicos (Drª Bárbara Esberard) e Conduta nas complicações pós-operatórias precoces e tardias (Drª Rozane Louzada). Após as apresentações houve grande debate sobre os assuntos abordados com perguntas da plateia.

Na sequência, foi a vez do Dr. Adérson Damião, de São Paulo, realizar conferência sobre Tratamento da Doença Inflamatória Intestinal: passado, presente e futuro, que foi presidida pelo Dr. Heitor S. P. Souza.

Após intervalo para o gastrolanche, ocorreu a segunda mesa-redonda do dia que teve discussão de casos clínicos relacionados à Doenças Intestinais. O 1º caso teve como moderador o Dr. Antônio José Carneiro e debatedores os Drs. André da Luz Moreira e Sílvio Oliveira. Já o segundo, teve moderação do Dr. Antônio Carlos Moraes e foi debatido pelos Drs. Kalil Madi, Evandro Prado e Carlos Frederico Porto Alegre. A Drª Ana Teresa Pugas Carvalho moderou o 3º caso, que contou com comentários da Drª Renata Fróes e do Dr. Homero Fogaça. Durante toda a mesa-redonda, os moderadores apresentavam o caso e contavam com comentários constantes dos debatedores. Ao término de cada caso houve espaço para que a plateia realizasse perguntas e tirasse dúvidas.

Finalizando a programação da manhã, a Dra. Celeste Carvalho Siqueira Elia apresentou o próximo conferencista, o Dr. Sender Mizsputen, que abordou o tema: Uso de imunobiológicos/imunossupressores e neoplasias: o que é importante saber?

Ao oferecer um lunch box para todos os participantes, a Farmacêutica Takeda promoveu um Simpósio Satélite para discutir casos clínicos sobre o tema: Vedolizumabe na DII: da eficácia na indução à uma nova perspectiva de manutenção no longo prazo.

O tema seguinte, que ganhou destaque na XXVII Gastren-Rio, foi Hepatopatias, abordado na mesa redonda moderada pelo Dr. Eduardo Joaquim Castro. Quatro questões foram levantadas. O Dr. João Marcello de Araújo Neto falou sobre o diagnóstico e manejo da doença hepática gordurosa não alcoólica. Na sequência, Dr. Fernando Wendhausen Portella destacou como é possível identificar e tratar a hepatite auto-imune. Já a Dra. Vivian Rotman focou em colangiopatias auto-imunes. Para finalizar a mesa redonda, a Dra. Cássia Leal falou sobre atualização no manejo do hepatocarcinoma.

Ao final da tarde, o Dr. Paulo César Rios da Silveira subiu ao palco para anunciar a abertura da conferência sobre os avanços no tratamento das complicações da cirrose e convidou o palestrante, o especialista Dr. Ângelo Alves de Mattos, que fez diversas considerações e foi muito aplaudido pela plateia.

Após o gastrolanche, foi iniciada a última mesa-redonda do dia que discutiu casos clínicos relacionados a doenças do fígado. O Dr. Jorge André de Segadas Soares abordou o primeiro caso com os especialistas Dr. Henrique Sérgio Moraes Coelho, Dr. Ângelo Alves de Mattos e Dr. Hugo Perazzo. Já o segundo caso foi apresentado pelo Dr. João Marcello de Araújo Netto e contou com a opinião da Dra. Cristiane Villela, do Dr. Guilherme Rezende e da Dra. Flávia Fernandes. Houve um rico debate com o envolvimento e perguntas do público.

CONFIRA AS FOTOS