O XXVII Gastren-Rio teve início na manhã desta quinta-feira, dia 17, no auditório do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC), no Humaitá.

Na abertura, Dr. Antônio José, presidente da AGRJ, agradeceu a presença de todos dizendo que o Gastren-Rio é um dos mais tradicionais congressos de gastroenterologia do país e falou ainda um pouco do que espera do evento que abordará diversas discussões de casos clínicos ao longo dos três dias de programação. Ele ainda agradeceu o apoio dos patrocinadores e da diretoria da sociedade.

Dando início às atividades científicas, o Dr. Rubens Basile, moderador, abriu a mesa redonda sobre Atualização em Pancreatologia, que contou com apresentações de: Dr. José Galvão-Alves (Screening para câncer de pâncreas em população de alto risco), Dr. Eduardo Viana (Avanços no manejo cirúrgico das Doenças Pancreáticas) e Dr. Glaciomar Machado (CPRE no manejo das doenças pancreáticas inflamatórias).

Após as palestras ocorreram 20 minutos de perguntas aos palestrantes, que tiveram início com questões do moderador, Dr. Rubens Basile, e na sequência da plateia.

Na sequência, foi a vez da conferência A Medicina Nuclear – Diagnóstica e terapêutica nos tumores neuroendócrinos, que foi presidida pelo Dr. Ricardo Henrique Rocha de Rodrigues e ministrada pelo Dr. Claudio Tinoco.

Após um breve intervalo para o café, foi a vez da mesa redonda: Doenças do Pâncreas – discussão de casos clínicos que contou com moderação do Dr. José Galvão-Alves. O primeiro caso apresentado teve como debatedores a Dra. Olívia Barbieri Luna e o Dr. Antônio Siciliano. Já o segundo caso contou com a participação da Dra. Andrea de Faria Mendes e do Dr. Antônio Siciliano. A todo momento houve interação com a plateia a partir de perguntas que eram feitas e, através dos dispositivos multimídia distribuídos, os presentes podiam selecionar as respostas que achavam as corretas.

Finalizando as atividades da manhã, o Dr. Fernando Castro, Jovem Gastro do Rio de Janeiro, anunciou o presidente da FBG, Dr. Flávio Quilici, para conferência sobre Prevenção do Câncer Colorretal – Atualização.

Ao oferecer um lunch box a todos os presentes, a Clinica EchoEndo abriu a programação da tarde com o Simpósio Satélite, que trouxe as palestras do Dr. José Galvão Alves (Pancreatite Aguda – Conceito) e da Dra. Olivia Barbieri Luna (Papel da Ecoendoscopia na Pancreatite Aguda). Ambos interagiram respondendo perguntas da plateia. Dra. Olivia Luna, que foi aluna de Dr. José Galvão (PUC-Rio) é responsável técnica da Clinica EchoEndo.

Na sequência, o tema Disfagia foi abordado em mesa redonda, com a moderação do Dr. José Augusto Messias. O palestrante Dr. Richard Gurski falou sobre disfagia pós-cirurgia anti-refluxo e como manejar. Já o Dr. Gerson Domingues discutiu a disfagia na esofagite eosinofílica. Para finalizar, o Dr. Luiz João Abrahão Júnior apontou os avanços na investigação da disfagia e trouxe alguns resultados obtidos no Hospital da UFRJ, em que atua. Ao fim da mesa redonda, todas as perguntas do auditório foram debatidas. Os dois primeiros palestrantes vieram de Porto Alegre e Belo Horizonte, respectivamente, para participarem do XXVII Gastren-Rio.

Caminhando para o término da programação do dia, o Dr. Márcio Fragoso de Castro anunciou que a próxima conferência também seria ministrada pelo Dr. Richard Gurski, que foi convidado para apresentar os novos métodos de tratamento da Doença do Refluxo Gastroesofágico.

Após o gastrolanche, oferecido no 3º andar do Centro de Convenções, foi realizada a última mesa redonda do dia. O tema escolhido foi Doenças do Esôfago, apresentado a partir da análise de dois casos clínicos. O primeiro reuniu a opinião dos especialistas Dr. Alexandre Pinto Cardoso e Dr. Marcos Sarvat, conduzidos pela Dra. Eponina Lemme. No segundo caso, a Dra. Beatriz Biccas, conduziu o debate com a moderadora, Dra. Ângela Alvariz.

CONFIRA AS FOTOS