fonte: Ministério da Saúde

Ministério da Saúde publicou o novo Boletim Epidemiológico sobre a covid-19, que apresenta a situação da doença no país, entre os dias 21 e 27 de março de 2021 (Semana Epidemiológica 12). O documento mostra que o Brasil teve um aumento de 6% no número de novos casos, quando comparado à semana anterior. Em relação aos óbitos, o país registrou aumento de 14% quando comparado ao número de mortes pela doença registrados na SE 11.

A análise dos estados mostrou que ao final da Semana Epidemiológica 12 de 2021, houve redução de novos casos da doença em 5 estados, aumento em 13 e estabilização em 8 e no Distrito Federal. A média diária de novos casos registrados na SE 12 foi de 77.129. Em relação ao registro de novos óbitos, foi observada uma redução em 4 estados, estabilização em 4 estados e aumento em 16 e no DF.

Os estados que apresentaram redução no número de novos casos foram: Alagoas, Rio Grande do Sul, Bahia, Roraima e Tocantins. A estabilização dos casos ocorreu em Rondônia, Distrito Federal, Ceará, Amazonas, Santa Catarina, Maranhão, Pernambuco, Amapá e Sergipe. O aumento ocorreu na Paraíba, Pará, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, São Paulo, Acre, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, Piauí, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.

Já os estados que apresentaram redução no número de novos óbitos foram Amazonas, Roraima, Acre e Paraíba. Houve estabilização no Paraná, Rio Grande do Sul, Pará, Goiás, Sergipe e Bahia. O aumento foi constatado em Rondônia, Piauí, Santa Catarina, Maranhão, Amapá, Alagoas, Ceará, Tocantins, Pernambuco, Mato Grosso, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

CASOS E ÓBITOS ENTRE PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Em 2021, até o dia 29 de março, foram confirmados 64.689 casos de Síndrome Gripal (SG) por covid-19 em profissionais de saúde. As profissões de saúde com maiores registros dentre os casos confirmados foram técnicos/ auxiliares de enfermagem (29,5%), seguidos de enfermeiros (16,9%), médicos (11,1%), farmacêuticos (5,3%) e agentes e comunitários de saúde (5,1%).

Até 27 de março, foram confirmados 713 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por covid-19 em profissionais de saúde. Dentre as profissões mais registradas dentre os casos SRAG hospitalizados pela covid-19, 176 (24,7%) foram técnicos/ auxiliares de enfermagem, 149 (20,9%) foram médicos e 91 (12,8%) foram enfermeiros.

CASOS DE VARIANTES REGISTRADOS

Até o dia 27 de março de 2021, foram notificados às secretarias estaduais de saúde 1.591 casos de variantes de atenção e/ou preocupação, sendo 61 casos da VOC B.1.1.7 – do Reino Unido, e 1.530 da VOC P.1 – do Amazonas.

Os estados que registraram casos de variantes, até o momento, são: Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

REINFECÇÃO POR SARS-COV-2

Até 27 de março foram registrados 8 casos de reinfecção no país, sendo três casos identificados pela variante de atenção P.1 do Amazonas. Os estados que registraram casos de reinfecção, até o momento, são: Rio Grande do Norte (1), Goiás (1), São Paulo (1), Minas Gerais (1), Paraná (1), Amazonas (3).