fonte: Folha de SP

Quem nunca sonhou, ao repetir dúzias de vezes o mesmo movimento erguendo halteres ou numa dessas máquinas de academia, com uma maneira menos chata e cansativa de se exercitar? Pois um novo estudo está sendo preparado nos Estados Unidos para checar o efeito do uso frequente de um colete com pesos por seis horas ao dia, entre obesos em dieta para emagrecer.

Os pesquisadores da Universidade de Wake Forest, na cidade de Winston-Salem na Carolina do Norte, irão acompanhar, até abril de 2024, 192 pessoas obesas entre 60 e 85 anos, divididas em três grupos: os que só faziam dieta, os que combinaram dieta e exercícios e os que usaram coletes com pesos por pelo menos seis horas. A hipótese a ser testada é que os coletes podem contrabalançar o risco de perda óssea e de fraturas de quadril, pelve, braço ou ombro, tanto quanto levantar pesos regularmente.

A doutora Kristen M. Beavers, que lidera o estudo, afirmou num comunicado que adoraria ver velhinhos e velhinhas se exercitando, mas reconheceu que eles simplesmente não fazem isso. Usar um colete com bolsos que podem conter pesos do tamanho de uma peça de dominó, pesando 50 gramas cada seria potencialmente tão eficaz quanto a musculação. E ainda tem a vantagem de evitar o gasto com a academia ou mesmo o deslocamento até lá.

Um estudo piloto desenvolvido pela doutora Jessica L. Kelleber na mesma universidade, como parte de sua tese de mestrado foi publicado no Journal of Osteoporosis and Physical Activity em 2017. Vinte adultos obesos receberam uma dieta diária de 1100 a 1300 calorias durante 22 semanas. Outros 17 pacientes combinaram a mesma dieta com o uso de coletes salva-vidas por até dez horas por dia. Os participantes tinham uma idade média de 70 anos, eram principalmente mulheres (79%) e tinham um peso médio de 97 quilos. Em cada grupo, aproximadamente 89% dos participantes completaram o estudo e perderam uma média de aproximadamente 11 quilos.

Os usuários de coletes tiveram um aumento da fosfatose alcalina e uma menor perda de densidade mineral do osso do quadril, em relação aos que só fizeram dieta, mas a amostra era pequena demais para que os resultados fossem conclusivos. Por isso, o novo estudo.

Os coletes que serão usados na nova pesquisa pesam perto de um quilo, podem ser usado sob a roupa e permitem amplitude total de movimento. Seu peso pode ser ampliado à medida em que o participante emagrece. Custam 150 dólares cada e devem ser usados por até oito horas por dia durante um ano. O estudo é financiado por uma doação de quase três milhões de dólares do Instituto Nacional do Envelhecimento.